Histórias e práticas de museus de arte paulistanos sob a perspectiva de Pierre Bourdieu | 12/09/2017 - 24/10/2017

Ementa | Resumo:
A partir da visita à alguns museus paulistanos e o contato com suas histórias de constituição, o curso propõe apreender as estratégias de aproximação e/ou afastamento desses museus em relação aos seus visitantes, em seus aspectos explícitos (os educativos) e implícitos (o display, que abrange relações entre espaço, obras e visitantes). A análise e interpretação dos elementos observados serão desenvolvidas a partir da perspectiva teórica elaborada por Pierre Bourdieu, na qual busca-se captar as estruturas mentais que instauram barreiras culturais em relação à práticas e linguagens que colaboram na formação de um capital cultural.

Num esforço de mapear algumas estratégias objetivas que dificultam a aproximação de grandes públicos com os museus, uma incursão na história destas instituições torna-se pertinente. Parte-se do pressuposto de que os museus, enquanto espaços educativos e socializadores cumprem a função subliminar de transmitir, a partir de sua história e arquitetura, da apresentação de obras, seleção de acervo, entre outros aspectos, um conjunto de símbolos que prestigiam seus objetos, que, por vezes, reificam a natureza sacralizada das peças de sua exposição.

As inscrições serão realizadas de 01/08 a 30/08/2017 pelo sistema Apolo: https://goo.gl/62E5i9



ementa

site ou blog externo

como chegar

programação | data e horário

a quem se destina

Inscrições: on line pelo site (clique aqui) - Vagas esgotadas

realização

informações: gracaset@usp.br

telefone para contato: 30913195


Organização (responsáveis pelo Evento):
Maria da Graça Jacintho Setton
Professora Mirtes Marins de Oliveira


Realização:
© 2012 - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (direitos autorais)
as informações veiculadas são de responsabilidade do Professor proponente (Maria da Graça Jacintho Setton)