O brincar e a cultura material | 11/09/2017

Ementa | Resumo:
Respeitar o direito ao brincar e a brincadeira na educação infantil deve ser fator prioritário e condutor primeiro, de todo e qualquer trabalho pretendido com as crianças nessas instituições. As especificidades da infância no que diz respeito à interação, a experimentação, criação, sensação, invenção e etc., devem nortear a construção de uma pedagogia infantil pautada na ludicidade e no direito à brincadeira. O pesquisador Gilles Brougère discutirá o tema do jogo , a partir de investigações recentes, em sua vertente material, ou seja, do brinquedo visto como cultura material. Discutirá como a cultura reflete-se no uso de objetos denominados brinquedos. O brinquedo em si é neutro, mas os usos que se fazem desse objeto reportam a características culturais que dão significados distintos para as pessoas que vivem em cada contexto. Especialmente no âmbito da infância, o brinquedo tem papel importante na constituição da imaginação, ou no que o autor denomina “pensamento de segundo grau”.



ementa

como chegar

programação | data e horário

a quem se destina

Período de inscrição encerrado

confira sua inscrição online (para quem já se inscreveu)

atualize dados da sua inscrição online (para quem já se inscreveu)

certificados de participantes ouvintes

certificados de comunicadores de trabalhos

evento com inscrição gratuita

Inscrições: somente on line

realização

informações: mapin@usp.br

telefone para contato: 1138652777


Organização (responsáveis pelo Evento):
Mônica Appezzato Pinazza
Tizuko Morchida Kishimoto


Realização:
© 2012 - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (direitos autorais)
as informações veiculadas são de responsabilidade do Professor proponente (Mônica Appezzato Pinazza)