Diversidade Cultural na Sala de Aula de Matemática: possibilidades de uso do Mancala e do Jogo da Onça | 08/06/2017

Ementa | Resumo:
Historicamente, os currículos têm valorizado conteúdos, quase sempre distanciados dos saberes e fazeres dos próprios alunos e das comunidades que compõem as escolas públicas. Contudo, nas últimas décadas, diversas pesquisas têm mostrado a importância de descolonização das propostas curriculares e de decolonizar saberes e conhecimentos, inserindo temáticas ligadas às culturas indígena, africana e afro-brasileira que, muitas vezes, são invisibilizadas por uma cultura dominante e eurocêntrica, sobretudo, na matemática escolar. Nesta oficina, o participante terá a oportunidade de conhecer e jogar dois jogos de tabuleiro milenares: o Mancala, praticado por diversas etnias africanas e o Jogo da Onça, estruturado por povos indígenas nacionais. Além disso, pretende-se debater aspectos culturais, sociais e pedagógicos enfatizando que a prática destes jogos por educandos e educadores pode contribuir para o desenvolvimento cognitivo e do raciocínio matemático.



ementa

como chegar

programação | data e horário

a quem se destina

Período de inscrição encerrado

confira sua inscrição online (para quem já se inscreveu)

atualize dados da sua inscrição online (para quem já se inscreveu)

certificados de participantes ouvintes

certificados de comunicadores de trabalhos

evento com inscrição gratuita

Inscrições: somente on line

realização

informações: z.zaqueu@usp.br

telefone para contato: (11)30918262
Folder das Oficinas

Prévia de Cartaz da Oficina de Mancala e Jogo da Onça



Organização (responsáveis pelo Evento):
Zaqueu Vieira Oliveira
Alexandre César Gilsogamo Gomes de Oliveira
Eliane Costa Santos
Erika Oliveira Haydn


Realização:
© 2012 - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (direitos autorais)
as informações veiculadas são de responsabilidade do Professor proponente (Zaqueu Vieira Oliveira)