FEUSP colóquio
V Colóquio Luso-Brasileiro de Sociologia da Educação

21/04/2016 - 23/04/2016
 
 


Ementa | Resumo:
Mérito, desigualdades e diferenças são três pilares marcantes da agenda da sociologia da educação brasileira e portuguesa. Mas apesar desse cardápio comum, as realidades que uma e outra analisam nem sempre são consonantes, o que gera, naturalmente, diferentes preocupações científicas e produções sociológicas distintas. Portugal e Brasil enfrentam hoje desafios comuns (por exemplo, os compromissos internacionais assumidos em matéria educativa e as críticas ao seu incumprimento; as incertezas quanto ao valor económico e simbólico dos diplomas; a reconfiguração do Estado Social e sua instável intervenção na escola pública, ora alargando ora contraindo em virtude das crises económicas,…) mas também desafios diferentes que se prendem com a singularidade histórica de cada um dos processos de escolarização e com uma modernidade educativa inacabada de modo diferente nos dois cenários geográficos. Esses desafios – comuns ou dissonantes – interpelam diretamente a agenda política e a agenda sociológica dos dois países com base nas controvérsias que são suscitadas por essa tríade de problemas educativos: Qual a maneira mais justa ou ajustada de medir e valorizar o mérito escolar? Como reconhecer a diferença expurgando-a do estigma, da humilhação e do risco de exclusão? Como minimizar o efeito das condições sociais nas desigualdades escolares, revertendo ou confecionando desigualdades justas? O mundo educativo é hoje povoado por múltiplos paradoxos e ambivalências que urge escrutinar: de uma escola que engrandece mas também diminui, que premia mas também sanciona, que protege mas também humilha, que ora reconhece a diferença ora a oprime e invisibiliza, que previne e repara as desvantagens mas também as potencia e reproduz. Enfim, de uma educação que inclui e exclui, emancipa e vulnerabiliza, autonomiza mas também fomenta a uniformidade. Imersos em um fenômeno contraditório, a escola e os sujeitos que fazem uso dela produzem um universo rico de experiências. Variáveis como origem social, sexo, local de moradia, etnia, religião, vulnerabilidade social, nível de ensino, entre outros aspectos configuram uma gama expressiva de vivências e modos de incorporá-las. Importa assim averiguar que quadros analíticos os sociólogos da educação estão mobilizando para dar conta da complexidade destas metamorfoses do mundo educativo contemporâneo no Brasil e em Portugal. A cidade de São Paulo é o palco da V edição do Colóquio Luso-Brasileiro de Sociologia da Educação na qual, durante três dias, pesquisadores seniores e pesquisadores juniores se reúnem para apresentar e debater a maturidade ou a novidade das pesquisas que estão realizando, com vista a mapear os rumos teóricos, metodológicos e empíricos que a sociologia da educação está trilhando nos dois lados do Atlântico.



ementa

site ou blog externo

como chegar

programação | data e horário

a quem se destina

caderno de resumos

Período de inscrição encerrado

confira sua inscrição online (para quem já se inscreveu)

atualize dados da sua inscrição online (para quem já se inscreveu)

imprima seu boleto de pagamento (para quem já se inscreveu - eventos pagos)

valores de inscrição (evento com inscrição paga)

normas para submissão

Inscrições: somente on line

informações: fajardim@usp.br

telefone para contato: 30918289
Chamada de trabalhos



Organização (responsáveis pelo Evento):
Fabiana Augusta Alves Jardim
Maria da Graça Setton
Elias Evangelista Gomes
Maria Carla Corrochano


Realização:
© 2012 - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (direitos autorais)
as informações veiculadas são de responsabilidade do Professor proponente (Fabiana Augusta Alves Jardim)